A folia continua !

O bloco reluzente mais uma vez marcou forte presença no carnaval de Salvador. O fundo do mar no circuito da Barra continuou sendo palco silencioso de um desfile de latas e garrafas que simboliza negativamente um lado obscuro da grande festa. Pensei que após o FUNDO DA FOLIA no carnaval 2010, medidas fossem tomadas para evitar a continuidade daquelas cenas no carnaval deste ano.

FUNDO DA FOLIA 2010

Idéias foram lançadas no sentido óbvio de se contratar mergulhadores para uma faxina no fundo do mar durante e após a folia. Reconheço os efeitos positivos desta medida, porém, insisto em avançar na origem do problema evitando que os resíduos cheguem até as praias. Não podemos acostumar com a idéia do FUNDO DA FOLIA para não legitimar tal aberração no carnaval. Até porque o material arrecadado no fundo do mar deve ser uma pequena parte do montante que se perde no oceano com as correntes.

ASSIM COMEÇA A FOLIA NO FAROL

A verdade é que os “agentes do carnaval”, os blocos, camarotes, empresas patrocinadoras, artistas e poder público demonstraram total desprezo para o problema. Interessou, e muito, para algunss, aproveitar o “babado” como mais um grande produto de marketing. Só isso.

É bom frisar que o FUNDO DA FOLIA não representa apenas a poluição do meio ambiente. Ele reflete diversos outros problemas igualmente graves como as incipientes políticas públicas nas áreas da educação, saúde e segurança da nossa cidade.

EDUCAÇÃO E SAÚDE

Os índices negativos nestas áreas durante a farra momesca são sempre preocupantes. Eles são potencializados por uma concentração popular ensandecida, que no embalo de uma estrutura midiática muito bem planejada em favor de interesses pontuais, se joga inocentemente no jargão da “alegria a todo custo” e inigualável apelo etílico.

Da maneira como o carnaval de Salvador vai se agigantando sobre o manto irresponsável dos gestores públicos baianos, que insistem em ser meros coadjuvantes na hora das decisões de interesse social, a tendência é que a coisa fique ainda pior.

SEGUNDO DIA DE CARNAVAL

Vale observar que a maior parte dos resíduos que a natureza selecionou para formar o bloco reluzente do fundo do mar é composto por latas de cerveja. Não é por menos que este é o produto mais consumido no carnaval. Alguém duvida disso?

Seja nos camarotes, nos blocos ou pelas ruas com os milhares de ambulantes espalhados por todos os cantos do circuito o visual é o mesmo. Para onde quer que se olhe, é certo ver milhares de pessoas consumindo, e centenas de peças publicitárias com as principais marcas que disputam a cada gole a preferência do público.

FUNDO DA FOLIA 2011

O que vejo neste cenário de exposição exagerada é um problema muito grave. Sabemos que o álcool é uma droga lícita para maiores e que o preço social por seu consumo sem qualquer controle é desastroso.

Por isso me preocupa a forma como muitas empresas do setor tem usado estratégias de marketing alinhadas com a psicologia para aumentar suas vendas. O mundo alegre, bonito, sensual e saudável tem criado padrões de comportamento entre os jovens que começam a beber muito antes dos 18 anos.

O BLOCO RELUZENTE

Alguns artistas que me perdoem a sinceridade. Entendo que emprestar a imagem para incentivar o uso do álcool em uma cidade que precisa beber muito mais suco e água de côco, para melhorar a saúde e a inteligência da nossa gente, não é atitude que mereça elogios. Pelo menos os meus.

É que acho a nossa cidade refém deste costume etílico colossal. Além de descontrolado é “inquestionável”. Basta rodar por aí, conversar com as pessoas e ver diariamente na televisão as reportagens de praia falando assim: “sol, mar, cervejinha gelada…”

SACOS DE LATAS DO FUNDO DO MAR

Mas e os afogamentos, os acidentes no transito, as mortes, os desarranjos em família, o consumo generalizado por menores e muitas outras coisas relacionadas? Pior é que no embalo desse circo vai a turma mais humilde, e socialmente mais vulnerável, que deixa até de comer feijão para “cumê água”, achando isso o máximo. Pobres vítimas…

É preciso colocar a consciência social acima da conveniência pessoal para melhorarmos este quadro perigoso, que o carnaval, por sua magnitude, acaba potencializando negativamente. É ridícula a maneira como os organismos públicos tratam do problema. Aliás, não tratam, destratam com uma inépcia de causar inveja.

“AGENTES DO CARNAVA”

Entendo que os “agentes do carnaval”, incluindo as cervejarias, precisam assumir uma postura mais responsável. É preciso um pacto, um plano inovador e coragem para fazer do carnaval um evento capaz de impulsionar o desenvolvimento da educação, saúde, segurança e cultura da nossa gente.

É bom que fique claro que por ser favorável a critérios lógicos que possam regular a questão do consumo excessivo do álcool e sua publicidade, não quer dizer que não sou adepto do produto.

Adoro cerveja, muito mais pelo gosto que pelos efeitos, e me considero um consumidor moderado. Entendo perfeitamente a importância desta indústria para a economia nacional e acredito que é possível conciliar os interesses pela inovação.

FOLIA NO NAUFRÁGIO

Mas Salvador precisa discutir o assunto com urgência. A julgar pela imaturidade com que a cidade vem tratando os interesses públicos, ela ainda não completou sua maioridade para poder lidar com um produto proibido para menores de 18 anos.

Por isso o poder público deve assumir as rédeas do carnaval entre os demais agentes, colocando o interesse social na ponta de qualquer decisão. Carnaval é bom quando dá lucro, quando há benefícios sociais permanentes para a cidade e quando a alegria é muito mais para baianos que “turistanos”.

CERVEJÃO NO PATRIMONIO DA CIDADE

É hora de associar a alegria com costumes mais saudáveis em favor da grande massa humilde da nossa cidade.  O povão precisa estar mais sóbrio para entender que merece sair da exclusão incentivada pela escravidão das cordas e do comércio ambulante que margeia a folia.

E a Barra precisa deixar de ser o palco principal de tanto descalabro. Sem mentiras e sem o bloco reluzente do FUNDO DA FOLIA…

EQUIPE REFORÇADA EM 2011

Obs: O FUNDO DA FOLIA (https://bbmussi.wordpress.com/2010/03/04/o-fundo-da-folia/) foi uma ação realizada por 5 amigos mergulhadores e surfistas, voluntários, 10 dias após o carnaval de 2010. Com a repercussão, este ano foi realizado um mergulho no dia 12 de março, na mesma área, com a participação de mergulhadores voluntários, biólogos, da ONG Biota Aquática, do grupo SOS Barra, do Guarapas Caça Sub, da escola de mergulho Projeto Galeão e apoio da LIMPURB. Não foi vasculhada toda a área. O resultado segue com destaque para as latinhas do bloco reluzente.

Latas e outros itens de metal: 1.698
Plástico (garrafas, copos, etc.): 650
Artefatos de pesca: 4 itens apenas
Vidro: 2 itens apenas
Papel: 6 itens
Madeira: 4 itens
Outros (tecidos, camisinhas, etc): 148

41 thoughts on “A folia continua !

  1. Gostaria de ver esse texto divulgado em todo o Brasil e encaminhado as agencias de marketing das cervejarias.
    Parabéns Mussi!!!

    • Vamos enviar rssss… Vamo divulgar, jogar duro sempre achando que tais empresas estejam apenas com alguma miopia curável em relação ao assunto. Algo que possa ser facilmente corrigido. Abço, bmussi

  2. Fala Bernardo!este ano 2011, na linpeza (mergulho) organizada pela Limpurbe no porto da barra, A Coordenadoria de Salvamento Marítimo- SALVAMAR esteve presente com mergulhadôres bote inflável,viatura com Salva-Vidas.
    amanhã estaremos com a mesma equipe particapando de mais uma ação.

    Abraço
    Jorge Cerqueira (Salva-Vidas CERQUEIRA)

    • Vc é Salva ! Cara que admiro e meu contemporaneo de concurso no Salva, lembra? Acho uma das carreiras mais brilhantes de Salvador e me sinto orgulhoso de ter contribuido com a introdução do longboard nos quadros da instituição. Vamo que vamo. Bmussi

  3. Apartir de agora estou com vc Bernardo!! Quando for reunir a galera me chame mande e-mail que se tiver disponibilidade estarei com vcs na faxina da Barra!!
    É um absurdo tanta falta de excrupulo com nosso oceano e partindo de empresas de grande porte que só visam o lucro, mais podemos sim modificar isso fazendo uma exposição ou até mesmo uma manifestação em via pública com esse lixo, paralizando assim o tráfego no Porto e mostrando para todos nossa descontentação e o propósito que é realmente, mostrar as autoridades essa barbaridade, criando assim uma maneira de proteger o Porto desses eventos, estou dentro sou mergulhador de fim de semana vamos a luta.

  4. Bonga, meu brother!!
    Seus ideais, alem de legitimos e possiveis, sao um excelente caminho para a melhoria do lugar em que vivemos, em todos os aspectos (ecológico, economico e social). Tem nosso apoio!!
    Em 2010 foram 5 amigos… Este ano, o numero se multiplicou. Que possamos contribuir para multiplicar essa voz, sempre.
    PARABENS, e sigamos em frente com muita paciencia e determinacao.

    • Valeu irmão ! Sabe que guardo com muito carinho as inúmeras vezes que sempre interviu a meu favor nesta vidinha de grandes batalhas. Sou eternamente grato a toda a nossa familia pela união e pela formação que tive com o amparo de todos em momentos difíceis. Divulgue por aí que a ideia é chamar a atenção para o caso. Bjo em todos. Bmussi…

  5. Parabens mais uma vez, Bernardo! Ainda lembro a primeira vez que te ouvi falar com tanta coerencia numa das primeiras reuniões dos SOS Barra no prédio de Antonio. O grupo gestor ficou se perguntando “quem e esse surfista tão inteligente?” Agora o mundo enteiro sabe e agradece.

    • Que legal ! Fico feliz por estar conseguindo ajudar um pouco a termos uma cidade melhor e mais justa. Vc também é iluminada por seu empenho. Vai fazer falta com sua partida para os EUA. Esperamos que fique ligada ao movimento mesmo a distancia. Abço, bmussi

  6. Bernardo,

    Parabéns pelo belo e importante trabalho de divulgação dessa triste realidade de nosso Carnamal.

    Abraços,

    SERGIO

    • Amigão Sergio. Vc é um cara que tanto adimiramos em nosso movimento e certamente tem um papel inspirador muito grande em nossas ações. Fico feliz por contar com sua lucidez a nosso favor. Vamos juntos…Abço Bmussi

  7. Mestre Bonga,

    O que seria da Barra sem a sua lucidez ao enxergar em meio a tanto lixo a solução para um problema óbvio?
    Abraço e vamos seguir em frente!

    Luciana

    • Valeu PIT LÚ ! E o que seria da Barra sem sua enorme lucidez e capacidade para lidar com os problemas que enfrentamos diariamente? Aliás, o que será com a sua partida para o RJ? Estamos muito preocupados. Mas se é para o bem da nação, que assim seja. Valeu, Bmussi

  8. O mais impressionante é o descaso feito pelo governo estadual e municipal,haja visto que pelo segundo ano consecutivo vocês fazem esse belo trabaho de faxina maritima,e nada por eles foram feito para tentar pelo menos diminuir ou minimizar esse absurdo de crime ecologico.mais uma vez só pensam cada vez mais em lucros exorbitantes que é gerado na folia carnavalesca.temos que mobilizar os meios de comunicação para que seja mostrado a todos o efeito pós festa,gostei da opnião do Flávio Marola,de parar o transito no local e expor toda essa sujeira ,talvez só assim eles tentem fazer algo para isso melhorar.belo trabalho e parabéns a todos envolvidos nessa empreitada.

    • Ideia sensacional a do Flávio. Temos que fazer algo inovador e chocante para chamar ainda mais a atenção para o problema. Tem um morador aqui da Barra que sempre foi a favor de pegar este lixão e colocar na porta da Prefeitura rssss…. Vamos amadurecendo e combatendo a cada dia. Valeu mesmo a grande força. Abço, Bmussi

  9. Bernardo,

    você sabe, a iniciativa é muito bacana e as ideias estão colocadas com uma clareza SOLAR.

    Que bom seria que não precisássemos de um Fundo da Folia…

    A luta segue, companheiro!

    Abraços, Irena

    • Valeu amiga Irena. Mas somos brasileiros e não desistimos nunca. Ainda acredito que a miopia dos poderes públicos que se alinha com o interesse pontual de grandes empresário possa ser revertida naturalmente com nossa incansável batalha. Vamo que vamo…

  10. Mussi, essa é uma atitude que merece a nossa mais profunda admiração e o nosso maior apoio, atitude e adesão. Parabéns ao grupo Fundo da Folia e tristeza pela existência do Bloco Reluzente. Vamos lutar por um carnaval popular, sem cordas, sem camarotes e com uma enorme conscientização através da educação ambiental!

    Marcos Mendes
    Presidente Estadual do PSOL Bahia

    • Valeu Marcos ! Fico feliz por contar com seu apoio. Nos ajude a divulgar estas ideias para que possamos encampar uma discussão nas searas apropriadas e de efetivos resultados. Fique a vontade para compartilhar com seus contatos e se precisar de fotos e videos desta ação, é só mandar. Grande abraço e, estamos juntos nesta batalha por uma cidade mais justa e ambientalmente saudável. Bmussi

  11. Esta CAMPANHA deve ser abraçada por todos nós e principalmente pelos moradores do bairro que permitiram a realização deste evento até hj e vai continuar!!!!
    Uma pessoa me disse certa vez que, no bairro da Barra moram pessoas pobres (R$), por que em Fortaleza, anos atrás o tal FORTAL era realizado em um local de praia onde moravam pessoas R$R$R$ como o Ex-Presidente Collor, Desembargadores, Juízes… Que providenciaram a transferência do Fortal para outro local!
    O que deveria ser feito aqui em Salvador! Depois de ficar informada deste lixo que nosso mar fica durante a Festa de Momo… O carnaval na barra deveria ter fim!
    OBS.: Sou moradora do bairro Pernambués e amo o carnaval!
    Parabéns para Vocês que fazem a diferença entre os grandes Patrocinadores do Lixo e Degradação Ambiental!

    • É amiga Barbara. Realmente fico muito contente por seu depoimento e por saber que vc adora o carnaval e que não mora na Barra. É um sinal de sua preocupação solidária com os destinos da nossa cidade e da nossa gente. É assim que encaro a situação, com olhos para a qualidade de vida e o desenvolvimento dos baianos. Sem qualquer egoísmo ou interesses pontuais. Fiquei muito feliz por seu comentário. Supetr abraço, Bernardo Mussi.

  12. Bem, completando o comentário do post “Por fora dos camarotes e dos blocos de carnaval”, este é o retrato do Turismo negativo: a destruição e degração do meio ambiente.
    obs: não moro na Bahia. Mas me preocupo pela representação do Turismo no país, usada somente a fins lucrativos.
    Estive no Projeto Tamar em Ubatuba/SP, e lá eles também fazem este trabalho voluntário de retirada de lixo do mar. Mas tiveram que conscientizar primeiro a população local.É um trabalho de anos, que vem dando muito certo.
    abraços.

    • Amiga Cli, como conscientizar a população se a industria da cerveja, os políticos e os grandes agentes da folia lucram justamente com a falta de consciencia do povão? Educação de verdade é a última palavra que esta turma quer ouvir como algo sério e responsável. Vão levando com a midia embasbacada ao lado… Só acredito em mudança a médio prazo com uma manifestação popular que vá as ruas exigir aquilo que é de direito fundamental como a educação e a saúde. Enquanto esse dia não chega, vamos patinando no achismo popular de que calmamente as coisas vão se ajeitar…Já comecei a instigar o “levante” por aqui e acho que a corrupção é um bom argumento. Estamos juntos e vamo que vamo. Bmussi

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s